Renata Passos - Coach de estilo de vida

Renata Passos - Coach de estilo de vida
Dicas

12 DICAS INFALÍVEIS E RÁPIDAS DE FALIR UM NEGÓCIO

Vamos direto ao ponto: se dicas de sucesso funcionassem para todos, os números de empresas que fecham a cada ano seria menor, uma vez que um dos mercados que mais cresce é o de vendas de livros de gestão, negócios e auto-ajuda.

E o que dizer de formação de coaches, então?

Quando fiz minha formação, ninguém sabia o que era e eu sempre tinha que explicar o que eu fazia. Hoje o termo não só é usado para quem faz atendimentos como para profissionais de diversas áreas. Todos com o objetivo de levar o cliente onde ele não poderia ir sozinho.

Durante os anos que tenho o privilégio de ouvir histórias, percebo a repetição de alguns comportamentos comuns a qualquer geração. Seja para o sucesso ou para o fracasso.

Trabalho atendendo pessoas ou gerenciamento equipes há exatos 25 anos, mas até hoje não consegui escrever sobre a fórmula exata do sucesso. Ele é muito complexo e depende de muitas variáveis.

Já o fracasso é bem mais simples, prático, objetivo e dá pra traçar um plano infalível, como diria o Cebolinha da turma da Mônica.

Aí vai:

1- “SE ACHE”. Você estudou, pesquisou, planejou e fez um excelente plano de negócios, logo, ninguém é melhor que você para saber o que deve ser feito. Não escute nada nem ninguém, muito menos as pessoas mais experientes. Com você será diferente. Os mais velhos já estão ultrapassados, os coaches de negócios podem roubar a sua ideia e amigos ficarão com inveja. Guarde tudo a sete chaves. E lembre sempre: você é “o cara”!

2- Se for contratar um coach, procure aquele que lhe dirá que você pode tudo, que o céu é seu limite, que você conseguirá tudo o que desejar e é claro, que anotou na sua lista de sonhos. O foco é você, seus desejos. Melhor ainda se puderem fazer visualizações dos bens que você com certeza irá adquirir com seu sucesso. Pense neles ao acordar, ao andar ao deitar. Seu maior objetivo é definir o que você quer TER daqui cinco, dez, quinze anos. Nem fale muito do negócio, o foco é motivação e empoderamento.

3- Invista o máximo que puder no ambiente, primeira impressão é a que fica. A sua e a do seu negócio devem ser irretocáveis. Gaste o que você pode o que irá ganhar e mais o empréstimo do banco. Financiamento existe para isso. Alugue um imóvel no melhor e mais caro bairro da cidade. Isso sim é começar de cima.

4- Na hora de contratar funcionários, economize, barganhe e ofereça o mínimo. Se a pessoa esta desempregada ela irá aceitar. Prometa que depois- um dia- você irá valorizá-la como ela merece. Lembre-se de não determinar esta data, deixe isso em aberto.

5- Jamais invista em treinamento, nem para você muito menos para seus funcionários. A vida ensina e o tempo é o mestre dos mestres, deixe o tempo, seus clientes e seus erros ensinarem. Afinal, você já gastou muito.

6- Contrate um gerentão, tipo capitão Nascimento: “missão dada, missão cumprida”. Se for alguém que já trabalhou e foi demitido pelo seu concorrente melhor ainda. Pergunte tudo sobre seu antigo emprego incluindo as confidencialidades. Fique tranquilo ele jamais fará o mesmo com você que é tão especial.

7- Pague mal, o piso ou até menos. A crise esta aí e o fato de ter emprego é a recompensa. Nem pense em benefícios. O maior benefício é trabalharem para um negócio com um potencial tão grande de crescimento. Eles se sentirão honrados e muito motivados.

8- Veja tudo o que os concorrentes estão fazendo e copie na cara dura. O mundo é dos espertos e a briga pelo mercado é assim mesmo. Nada de fazer parcerias e colaborar. Na crise só os fortes sobrevivem e se força for sinônimo de copiar mais rápido, a culpa não é sua!

9- Procure não ouvir noticiários, ler jornais ou participar de eventos de negócios. Essa “energia” negativa da crise pode te contaminar. Enquanto outros empresários estudam, se reúnem, buscam informação e criam novas estratégias, buscam conhecer melhor seu publico alvo, como você já sabe tudo isso e no que cada conversa destas vai resultar, tire férias. Vá relaxar, de preferência fora do Brasil para não ouvir notícias.

10- Todo lucro deve ser reinvestido. Onde? Claro, em você, na pessoa sensacional, que merece e que fez tudo isso acontecer. O que seria da cidade, dos funcionários dos clientes sem o seu negócio? Invista em carros novos, de preferência esportivos, casa, viagens para lugares paradisíacos em busca de arejar e buscar inspiração.

11- Jamais invista em sistemas. Se a Microsoft fez o Excel é pra você não ter que gastar e quebrar a cabeça com sistemas próprios. Aquela mocinha simpática que leva jeito para fazer cadastro e contas pode muito bem organizar tudo para você. Sistemas exigem investimento, treinamento e o pior: precisam ser fielmente alimentados. Ou seja se usados corretamente trarão dados corretos e reais. Quem precisa disso hoje em dia pra gerenciar?

12- Deixe tudo nas mãos de funcionários e passe lá vez ou outra. Não precisa ficar lá o tempo todo, o negócio “anda sozinho”. De uma olhadinha na planilha de contas a pagar, receber, no que foi vendido e boa. No final da semana você pensa em alguma promoção para os produtos que não saíram. Você é mesmo o cabeça de tudo, hein?

Para o fracasso ser mais rápido como pede a velocidade dos nossos tempos, o ideal é que as doze dicas sejam implementadas. Não precisam ser implementadas necessariamente nesta ordem, é só uma sugestão.

Para que não tem pressa e tem mais recursos a perder, pode-se fazer uso de qualquer uma das dicas que também dá certo. O efeito cascata garantirá o resultado.

E lembre-se quanto maior a intensidade e a regularidade melhor e mais rápido o resultado.

Muito cuidado, ao inverter qualquer uma destas dicas o resultado será o oposto.

Se o seu objetivo for fracassar, leia atentamente e jamais faça a inversão das ideias.

Simples assim, só isso e mais nada.

Porque fracassar é mais fácil e mais simples do que a maioria de nós acredita!

Um domingo de muito sucesso pra você!

Vamos seguir a semana juntos pelo Instagram? Todos os dias eu posto textos exclusivos.